Descrição

Este curso foi desenhado para combinar sessões presenciais e à distância para voluntários que trabalhem em meio prisional. 

O curso encontra-se estruturado com base em objetos de aprendizagem, isto é, um portfólio de recursos educativos, planos de sessão e atividades pedagógicas, os quais podem ser adaptados, de acordo com as necessidades dos países ou grupos de formandos. Neste sentido, as entidades promotoras, ou os próprios formadores, podem configurar os cursos de formação, em termos de materiais, recursos, duração das sessões, sessões de E-learning, e componentes de observação.

O formando deve realizar as sessões online antes de iniciar as sessões presenciais. As sessões online fornecem os conhecimentos teóricos necessários para o programa de formação, e é esperado que os formandos submetam pelo menos um trabalho escrito por módulo, através da plataforma de e-learning.

As sessões presenciais irão:

-Desenvolver as capacidades práticas necessárias para se tornar num voluntário dentro do SJC;

-Oferecer orientações relativamente ao conhecimento teórico, especificamente no tema do voluntariado no sistema de justiça criminal e nos diferentes contextos;

-Discutir e prestar esclarecimentos quanto aos trabalhos escritos;

-Desenvolver as competências dos voluntários.

Destinatários

Todos os voluntários que façam intervenção no Sistema de Justiça Criminal (SJC), especificamente aqueles que trabalhem com (ex) reclusos, famílias e vítimas de crime.

Objetivos

•Desenvolver e construir conhecimento e compreensão acerca do Sistema de Justiça Criminal (SJC)

•Aumentar o autoconhecimento do perfil do voluntário e desenvolver competências para trabalhar no SJC; 

•Desenvolver competências para trabalhar com grupos alvo específicos dentro do SJC 

Resultados da Aprendizagem

•Adotar as responsabilidades descritas no perfil de voluntário e tomar medidas para um contínuo autodesenvolvimento;

•Desempenhar as tarefas e responsabilidades necessárias para executar o seu trabalho;

•Trabalhar com e cooperar com os colegas;

•Usar e adaptar competências interpessoais apropriadas quando se encontrar em situações stressantes;

•Identificar e responder a necessidades especificas de (ex) reclusos, famílias e /ou vítimas de crime; 

•Reconhecer os riscos inerentes ao papel de voluntário e as suas limitações.

Métodos de ensino e aprendizagem

“Programa de Formação de Voluntários em Meio Prisional” constitui um modelo de formação modular, passível de ajustar-se às necessidades de formação específicas de cada voluntário, através da realização de uma auto-avaliação de competências e da seleção do(s) módulo(s) mais apropriado(s), nos quais o voluntário deve aprofundar a sua formação. 

 

Na plataforma de e-learning, o formando poderá localizar materiais de apoio adequados como artigos, apresentações, documentos normativos e de legislação e outras publicações relevantes. Será pedido aos formandos pelo menos um trabalho escrito para avaliar a compreensão geral dos conceitos (quizz).

Durante as sessões presenciais, os conceitos relevantes, introduzidos online, serão abordados com exemplos práticos, e os formandos serão encorajados a partilhar as suas experiências. Discussões com base em exemplos práticos serão despoletadas através de estudo de caso, role-plays e outras técnicas pedagógicas.

Módulos Genéricos

 ·       Sessão de acolhimento

·       Introdução ao SJC 

·       Atitudes e valores para o crime e justiça

·       Introdução ao perfil do voluntário e ferramenta de autoavaliação

·       Papéis e responsabilidades

·       Comunicação

·       Entrevista motivacional

·       Riscos, limites e autorregulação

·       Lidar com situações difíceis

·       Análise das necessidades do cliente

·       Cooperação interinstitucional 

Código de Conduta

Por favor, antes de fazer a Formação leia com atenção o REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA ATIVIDADE FORMATIVA da Aproximar.